Feminicídio adulto e enunciação jornalística: O caso de Paola (Peru)

Lilian Kanashiro, Lucía Yap

Research output: Contribution to journalArticle (Contribution to Journal)

Abstract

O feminicídio geralmente é conceituado como o assassinato de uma mulher atribuído a motivos de gênero (HERNÁNDEZ-BREÑA, 2016). No entanto, essa definição traz algum grau de confusão. À primeira vista, não está claro o que é uma razão de gênero ou o que diferencia o feminicídio de outros homicídios. Portanto, faremos uma breve revisão histórica do termo e depois nos concentraremos em seu significado jurídico no Peru. Por fim, definiremos o conceito que será usado. Este artigo aborda a cobertura jornalística de notícias relacionadas ao feminicídio a partir de uma perspectiva sociossemiótica, especialmente a enunciação jornalística. Depois das várias etapas para a seleção do objeto estudamos em profundidade o caso de Paola Peralta como corpus de análise. Embora se saiba que existe uma onda de interesse e de preocupação com a violência de gênero, que reconhece as várias formas de violência contra a mulher, pouco se tem produzido sobre as várias modalidades de enunciação desses eventos pelo jornalismo. Os resultados aqui apresentados indicam que a cobertura não é consonante com as estatísticas oficiais de feminicídio, uma vez que há mais cobertura de feminicídio não íntimo e, em menor medida, de feminicídio íntimo. Também encontramos discordâncias entre o discurso jornalístico e o discurso judicial, que dão origem a uma sensação de justiça incompleta. Concluímos que há necessidade de uma autorregulação da enunciação jornalística em casos de feminicídio.
Original languageSpanish (Peru)
Article number8
Pages (from-to)99-116
Number of pages18
JournalLUMINA
Volume13
Issue number2
DOIs
StatePublished - 3 Aug 2019

Activities

  • 1 Oral presentation

Projects

Perception of insecurity: determinants and narratives

Kanashiro Nakahodo, L. & Hernandez Breña, W. V.

9/10/1731/10/18

Project: Research

File

Cite this